Ascensão - Tempos Antigos vs Dias Modernos

por Alisha Braché - Tradução por Guilherme Bastos

Na nossa história, o mundo atravessou por muitos ciclos de Ascensão planetária e naqueles tempos os guardiões da sabedoria e aqueles que tinham a visão e o conhecimento sabiam que a mudança estava a chegar. Também sabiam que avançar para um nível mais elevado de existência significaria que não seriam capazes de o fazer sem transformar primeiro os níveis inferiores de emoções, sendo o medo a fonte principal de impedimento.

Porque o medo não pode existir quando se avança para frequências mais altas, pelo simples e puro facto de que quando te moves para níveis dimensionais mais elevados, os nossos pensamentos, sentimentos e emoções tornam-se uma manifestação instantânea. Ao termos pensamentos de receio e emoções de nível inferior, irias rapidamente manifestar isso na tua própria realidade.


Assim, durante os tempos antigos, passavam-se por uma série de iniciações que ajudariam cada pessoa a transformar-se e evoluir além das limitações e medos humanos.

Claro que durante esses tempos os medos que tinham eram muito diferentes dos que temos hoje, e as sociedades em que viviam eram estruturadas de forma muito diferente em relação ao que estamos a viver actualmente.

 

Essas iniciações podem ser vistas através de muitas culturas antigas no Egipto e na América (Inca, Maia e Azteca), cada uma diferente à sua maneira e projectada para o que era necessário nas suas próprias sociedades daquela época.

 

Por exemplo, vejamos os Antigos Egípcios, que tinham câmaras de iniciação projectadas para cada nível de medo humano e emoções inferiores. Cada um corresponderia a um Chakra, sendo que cada sistema de Chakra ressoa com aspectos diferentes de medos e emoções. O Chakra da Raíz está relacionado com a nossa sobrevivência e segurança, o Chakra Sacral com os nossos aspectos femininos e sexualidade, o nosso Plexus Solar com o nosso sentido de poder próprio e pessoal, o Coração ao amor incondicional e continua até aos Chakras mais elevados.

Estas câmaras que eram montadas para as iniciações, eram criadas quase em labirinto e habitadas por crocodilos e cobras, o que representavam ameaças muito reais para a sobrevivência pessoal. Muitas pessoas que passavam por estas iniciações, sobreviviam e então depois eram informadas de que haviam falhado, apenas para terem que as repetir novamente. Na maioria dos casos, não havia qualquer ameaça física real para a pessoa, era  completamente montado como simulação para que pudessem assim enfrentar os seus medos e transmutá-los, mostrando que os medos são simplesmente uma ilusão projectada pelas mentes humanas.

 

Muitas destas suas iniciações parecem bastante bárbaras se olharmos hoje para elas. No entanto, elas eram bastante efectivas porque permitiam que passassem por experiências terrificas e saíssem mais fortes, transmutando medos e largando várias camadas de emoções que estavam a retê-los. 

Por isso, quando olhamos para onde estamos nos dias de hoje, atravessando uma vez mais este ciclo de mudanças planetárias e ascenção, todos nós estamos a atravessar estágios de iniciações que estão a permitir-nos largar, curar e transmutar os nossos próprios medos e baixos níveis de emoções.

E parte deste processo é muito diferente e estamos a viver em tempos diferentes, numa era completamente diferente, e as coisas que potencialmente seriam vistas como ameaça naquela altura, não seriam válidas na sociedade dos nossos dias. Ainda assim os nossos medos e emoções mais profundas talvez sejam as mesmas às quais eles estavam expostos numa variedade de formas diferentes.

Assim, muitas pessoas tiveram que passar por enormes mudanças, reestruturando as suas vidas. Desde perderem alguém amado, pessoas a morrer e a dor e mágoa associadas com grandes perdas. Isto também poderá aplicar-se através do término de relações, e outros aspectos poderão ser a perda de dinheiro, casas, e negócios. E também muitas pessoas a sentir que estão a perder a sua sanidade. Tudo isso é parte deste processo, à medida que perdemos a cabeça, podemos atingir um nível mais elevado de consciência.

A Ascenção de hoje foi criada de uma forma totalmente diferente em relação ao que foi no passado. Nesta altura é um grande relembrar de que nós somos os criadores, somos aqueles que já escrevemos esta história, até mesmo os mais pequenos detalhes. Somos os guionistas, os directores do elenco, e a estrela principal desta incrível história da nossa vida actual.

Montámos as nossas próprias iniciações sabendo como iríamos beneficiar delas, em como as nossas almas se desenvolveriam e beneficiariam com o largar de velhas programações e velhas formas que já não nos servem à medida que avançamos para a Nova Terra.

Nós sabíamos antes de aqui chegar o que seria para o nosso bem mais elevado, e sabíamos que tipo de experiências iríamos necessitar de atravessar para nos ser possível atingir o nosso próprio nível de auto-aperfeiçoamento. O nosso Eu Superior sabe sempre que tudo vai funcionar e que tudo vai ficar bem. Apenas precisamos de atravessar esta fase de transição.

Então, quando reflectires sobre a tua própria vida e olhares para o que a virou ao contrário, de baixo para cima, de cima para baixo, dando voltas e mais voltas, sabe apenas que é uma reestruturação necessária de forma a criares a vida mais maravilhosa que alguma vez poderias ter.

Esta é uma altura tão incrível e profunda na Evolução Humana. No entanto, à medida que estamos a atravessar a transição e tentamos agarrar-nos às nossas vidas anteriores e emoções humanas, pode ser incrivelmente doloroso e desafiante. Ainda assim, é tudo em benefício do nosso maior potencial nesta vida. Por isso, o que quer que nos tenha sido retirado, está apenas a criar espaço para um futuro e experiências muito melhores, mais úteis, mais prósperas e gratificantes para nós mesmos e toda a humanidade.

À medida que passamos por momentos que podem às vezes ser incrivelmente intensos, recordemo-nos que as mudanças são inevitáveis e as coisas estão em constante mudança ao nosso redor a cada momento. Ao atravessarmos por estas emoções pesadas e as transcendemos, lembra-te de que estás a fazer um trabalho incrível e olha para o quão longe já chegaste. Estamos a deixar vidas de dor, trauma e experiências indesejáveis, tudo com o propósito da expansão da alma.

Por isso, onde quer que te encontres agora, honra onde estás. E nos tempos difíceis tenta desapegar-te do que estás a sentir, e olha objectivamente como se estivesses a assistir a um filme. Simplesmente pergunta-te a ti mesmo: "o que estou eu a aprender com estas experiências? Como é que eu cresci através da jornada?" - pode ser muito mais fácil encontrar a clareza que buscamos nestes nossos momentos de incerteza. Uma vez que compreendemos as lições que criamos para o nosso próprio desenvolvimento pessoal e espiritual, podemos avançar em frente e não necessitar que essa experiência se repita nas nossas vidas novamente.

Para a maioria de nós que temos a visão e a sabedoria da nova Era, é possível que inicialmente não tenhamos visto a transformação a acontecer. Não sabíamos que ela estava a ocorrer e encontrámo-nos em todo o tipo de situações. Tal como querer impacientemente mudar-nos para comunidades mais abrangentes e trabalhar em conjunto para o benefício de todos. O nosso desejo mais profundo é envolver-nos num trabalho significativo, baseado e envolto daquilo que amamos e utilizarmos os nossos dons e talentos. Estamos a chegar lá e todos nós contribuímos para esta nova Terra. Em cada momento que passamos pelo nosso próprio crescimento interno e mudanças pessoais, criamos espaço para a humanidade mudar e crescer. Tudo isto através daquilo que estamos a experiênciar em cada instante, pois estamos profundamente conectados na consciência una.

Ao passarmos colectivamente pela mudança e trabalho de libertar e deixar ir os nossos medos e emoções de nível inferior, estamos a incorporar plenamente o que é preciso para transformar essas emoções. E muitos dos medos que temos actualmente não são necessariamente sobre sermos atacado por jacarés e cobras, são mais no sentido das nossas experiências modernas que são apresentadas por perda de dinheiro ou casas. Perder amigos e família. E um dos maiores para aqueles que são contactados e que estão a ter experiências interdimensionais, é a reputação pessoal, que pode ser demasiado para muitos a passar pelo processo de despertar, especialmente se acontecer muito rapidamente.

Eles começam a ter outra experiência do mundo, que muitas das pessoas nas suas vidas simplesmente não se podem identificar e acompanhar, pois por agora estamos todos em diferentes níveis de desenvolvimento da alma e do despertar...

Como seres humanos, temos tanta importância de "encaixar" naquilo que a sociedade nos ensinou a fazer ao longo de gerações. No entanto, agora estamos numa fase onde se trata apenas de honrar verdadeiramente quem somos e o que viemos aqui fazer neste momento de expansão.

Esta é uma tremenda oportunidade para transformar-nos completamente e tornar-nos em quem realmente somos, a essência da nossa alma, e sermos a melhor versão de nós mesmos, para que possamos assim servir os outros da forma mais elevada, seja qual for a forma de serviço que escolhermos.

Por isso não importa onde estás na tua jornada, não importa o é que estás a enfrentar neste momento. Olha para o que já superaste ao dissolveres o aspecto de nível inferior de ti mesmo. Passo a passo, dia-a-dia polindo esse belo diamante, uma parte de cada vez, tornando-se num brilhante farol de luz que brilha profundamente dentro de todos nós, e estamos apenas a polir alguns dos resíduos para que a nossa luz interior colectiva possa brilhar muito mais intensamente e iluminar-nos a nós mesmos, ao planeta e todas as pessoas ao nosso redor, tornando-se uma só nesse processo.

Original Article Published in English at: http://in5d.com/ascension-ancient-times-vs-modern-day/

Image courtesy of In5d.com